Pra quem não conhece, a ITWeb possui a publicação Information Week Brasil que periodicamente lança em seu site revistas digitais no formato pdf sobre o mundo da TI.
Em sua ultima publicação, a edição selecionou 80 cursos de TI para o público, nos mais diversos campos sendo pós graduação, graduação, cursos livres, MBA’s e outros.

Vale a pena conferir e ter algumas dicas de cursos para dar uma acelerada na carreira. Em março dou início a minha pós-graduação e a correria da vida de estudante novamente.

Link do pdf AQUI.

Para complementar o post, em uma das últimas edições da Você S/A, selecionaram os melhores cursos de MBA do Brasil nas mais diferentes área: dos mais caros (e bota caro nisso) aos mais acessíveis. Confira AQUI

Parece que a crise está pegando todo mundo de jeito mesmo. Com toda essa falta de crédito e blablabla, muitas empresas começam a sentir o efeito, e uma das principais medidas nessas horas, é cortar os custos.

A AMD diz que vai demitir 500 funcionários, e no começo do ano a empresa ja havia tido um corte de 1,6mil funcionários. A LinkedIn, que está ganhando cada vez mais espaço na área das mídias sociais com seu espaço voltado ao profissional online, vai demitir 36 funcionários, como parte de uma reestruturação interna.

A Nokia também entra na dança e vai demitir cerca de 600 funcionários.

Todos esses cortes para essas empresas significam redução em custos, gastos, orçamentos e muito mais. Quem sofre com isso é o funcionário, claro. No meio dessa lambança que está o mercado mundial, sai ganhando quem está estável e está conseguindo se manter.

ITIL e seus retornos

novembro 7, 2008

Não é novidade para ninguém que tudo que é investido por alguma pessoa ou instituição, é esperado um retorno, algo que comprove que aquilo de fato traga benefícios: sejam financeiros, pessoais, prestígios…

O futuro de qualquer empresa depende de investimentos, as vezes arriscados, pois por mais previsões que existam ainda sim fica difícil saber o real retorno/benefício que aquilo pode trazer. Para isso, é necessário utilizar práticas reais, consistentes, ao invés de se aventurar por caminhos que poderão trazer muito mais dores de cabeça.

Este artigo da TI Inside exemplifica em números o ROI que o ITIL pode trazer.

Atualmente onde trabalho, em um Centro de Operações, temos dois certificados ITIL Foundations, e esperamos ter todos os 10 operadores certificados até o fim do ano… imaginem a confiança que iremos passar a qualquer cliente, sabendo que temos processos e procedimentos definidos, definições claras de papéis.

Uma implantação ITIL leva tempo. Implantar um sistema de gerenciamento de incidentes por exemplo pode levar mais de 6 meses pelo menos, e isso é a premissa básica para começar com o gerenciamento de serviços de TI, existe ainda toda uma gama de serviços a ser gerenciado, e uma implantação completa leva anos. Mas mais importante que toda a implementação, é seu retorno! A empresa deve ter em mente a clara visão de onde quer chegar, de como fazer e o que fazer para chegar em seus objetivos. O ITIL pode ajudar a fazer tudo isso.

Mas a ferramenta em si não faz milagres. Um tolo com uma ferramenta continua sendo um tolo. É preciso capacitar todos profissionais a entender o real objetivo do ITIL (que é um retorno a longo prazo), para todos trabalhem juntos, e tenham o apoio da alta gerência para todas as mudanças necessárias.

E você, sabe o que é ITIL e os benefícios que pode trazer?

Empregos na área de TI hoje em dia não faltam. Quem disser isso está mentindo, pois está cheio de vagas sobrando, o que faltam são profissionais capacitados e especializados.

Existem diversos sites pela net especializados em manter currículos online e anunciar vagas de trabalho na nossa área, como por exemplo o APInfo, InfoJobs, e também o internacional (e recente em terras tupiniquins) Monster.

É uma enchurrada de vagas. Mas quanto mais as vejo, mais penso: preciso me especializar!

Focar em um tema, decidir o que eu quero realmente fazer! Não basta saber de tudo um pouco, o que empresas procuram (e o que realmente da dinheiro) é especialização. E uma forma de mostrar para as empresas que você sabe da coisa é certificando-se!

Além de todo esse discurso que sempre da muito pano pra manga, existe também um conceito que vem se mostrando cada vez mais forte dentro das empresas de carreira. O conceito de que você entra dentro de uma empresa em uma posição e morrerá nela do mesmo jeito que começou está acabando, pois não é mais isso que elas querem: cada vez mais empresas procurar profissionais dinâmicos, capazes de superar limites e sempre crescer, seja dentro da empresa ou em outra.

Mas afinal, o que um tema tem a ver com o outro, sites de trabalho e empresas de carreira? É simples: você precisa conseguir entrar na empresa primeiro! E uma das formas de se conseguir isso é “se anunciar”, divulgar seu trabalho, mostrar que você tem capacidade e potencial. E uma vez dentro da empresa, o céu é o limite. Você escreve o seu rumo; claro que dentro dos limites da empresa.

Passar pela porta da frente talvez seja o mais difícil hoje em dia, já que esse conceito de carreira está dominando cada vez mais o mercado. Empresas buscam cada vez mais os profissionais que precisam dentro da própria empresa! Afinal, qual o sentido de preparar todo seus profissionais e não aproveitá-los?

Ao invés de sair a caça procurando jovens talentos, é mais fácil fazer uma seleção interna que muitas vezes pode mostrar profissionais que não estão bem em um setor, mas que seriam ótimos profissionais em uma nova área, e isso faz com que a empresa poupe dinheiro, tempo e muitos outros encargos.

Com essa nova realidade, fica a cargo do profissional se preparar cada vez mais para seu futuro, pois só depende dele o que ele quer fazer da vida. Uma vez dentro da empresa, ele pode conseguir (quase) tudo!

Dentro de uma empresa é imprescindível que todos departamentos e seus funcionários trabalhem alinhados com uma mesma meta! Seja ela a benefício da empresa ou de um projeto específico. Mas o que é importante é que todos sejam iguais, e que um possa ajudar o outro certo?

Talvez não seja isso que o pessoal do vídeo abaixo pense. Um momento de descontração aqui no blog para o pessoal de TI e vendas.

Fiquei um tempo alocado em um andar dentro da minha empresa perto do pessoal de IT Services e digo “ainda bem que isso aí não aconteceu!”. Acho que para chegar nesse nível é preciso muito problema, e com certeza é disso que as empresas fogem! Sem mais delongas, assista o vídeo que rende boas risadas!

Abaixo fiz uma pequena seleção de alguns posts interessantes que encontrei pelos meus RSS. Aproveitem a leitura!

http://gfinfo.blogspot.com/2008/07/guia-das-melhores-prticas-de-ti.html
Guia das melhores práticas de TI – Metodologias

http://www.baguete.com.br/entrevista.php?id=227
Renato Guimarães Ferreira – Geração Y: Moderninhos e dinâmicos

http://www.baguete.com.br/artigosDetalhes.php?id=622
Gestores: Momento de aprender com a geração Y

Padrões de T.I.

agosto 21, 2008

Talvez uma das grandes barreiras da área de TI seja a dificuldade de comunicação entre o cliente e a equipe de TI (e algumas vezes entre os próprios usuários e a equipe de TI).
Mas não só esse é um problema que afeta nossa área como qualquer outra que lide com vendas, afinal, como vender um produto novo (ou sendo uma empresa nova) para alguém que não te conhece? Que não sabe como você trabalha e principalmente, seus padrões de qualidade?

A importância de estabelecer padrões vai muito além da necessidade da empresa em simplesmente formalizar um pedido de compra, ou estabelecer diretrizes para fazer uma rotina. Trata-se de mostrar ao cliente que a empresa é capaz de fazer aquilo, e bem feito! Mostrar confiança e capacidade para tratar corretamente os processos e alinhar o cliente com os objetivos da empresa.

Recentemente estava conversando com o fore sobre isso: como mostrar para o cliente que você é capaz de executar uma tarefa, e executá-la bem feita? A primeira solução que veio a minha cabeça, e provavelmente na de muitas pessoas, é essa: padrões.

Um bom exemplo disso é a CPM Braxis que recentemente conseguiu a certificação ISO/IEC 20000 para o seu GOC (Global Operation Center). Mas o que isso significa para o cliente? Significa transparência! Significa que será mais fácil de vender “seu peixe”, pois mostrando ao cliente que você segue processos e padrões previamente estabelecidos, você consegue atingir seus resultados de forma muito mais efetiva e com qualidade!

Talvez alguns possam estranhar o fato de falar tanto no “cliente”, mas na TI com base nas melhores práticas do ITIL,temos que lembrar do primordial: o foco é sempre no CLIENTE.

Para complementar esse meu artigo, sugiro a leitura de um texto publicado pela ITWeb em que fala justamente desse assunto que abordei. Clique AQUI para lê-lo.